Você é, definitivamente, um idiota. Não só por hoje, e também não só por ontem. E pra falar a verdade, não vai ser só por amanhã também. Mas é por tudo, Stubb. Você me tem nas suas mãos, pra fazer o que quiser. E entre todas as opções do mundo, sempre prefere me perder. Prefere fingir que esqueceu e agir como se não se importasse. E você é tão teimoso quanto eu. Você retorce todas as situações, você complica tudo que é fácil. Você consegue bagunçar tudo aquilo que eu arrumei. E eu sempre teimo em gostar dessa bagunça. Você é o cara mais idiota do mundo. E ainda assim, é você quem eu sempre procuro. É do seu colo que eu sempre preciso. É a sua bagunça que eu quero. Ainda que me complique, que me afaste, que me bagunce totalmente e que me vire do avesso.
Robin and Stubb. (via relevoar)